Diante da pandemia de Covid-19, o mundo passou por grandes transformações e a forma como a Shell Brasil incentiva a Educação Científica precisou acompanhar essas mudanças. Nesse contexto, surge uma nova iniciativa: o Programa Shell de Educação Científica (PSEC). Voltado a professores e alunos, o programa dá acesso a metodologias inovadoras e reconhece docentes em Ciências e Matemática e incentiva estudantes a serem agentes de transformação. A Shell acompanha essa jornada de formação, descobertas e ação, reconhecendo ideias e atitudes disruptivas e inovadoras que possam inspirar o processo rumo a um futuro mais responsável, limpo e sustentável.

O programa trabalha uma metodologia aplicada globalmente pela companhia, chamada NXplorers, que busca desenvolver o pensamento crítico e a criatividade para a resolução de desafios, com foco em três principais temáticas: energia, água e alimento. Com o PSEC, a Shell reforça ainda mais a importância da educação científica em sua estratégia de investimentos sociais.

Quem pode participar

Professores e alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º ano do Ensino Médio das redes públicas estadual e municipal do Rio de Janeiro e estadual do Espírito Santo, áreas de influência da Shell Brasil.

Como funciona

Para incentivar e reconhecer o trabalho dos participantes, divididos em grupos, o PSEC conta com uma dinâmica de gamificação que pontua os times a cada atividade. Cada equipe pode ter até 10 alunos mais um facilitador (professor). No fim do ano, em um evento virtual, são apresentados os finalistas e as premiações.

Dinâmica de gamificação

  • Os professores participantes do Programa Shell de Educação Científica inscrevem os trabalhos de seus alunos em grupos de até 10 participantes;
  • Cada professor pode inscrever mais de um grupo de alunos;
  • Dois estudantes representantes de cada grupo participam de Workshops durante a Jornada do programa;
  • Os estudantes e seus professores escrevem um plano de ação sobre o projeto e produzem um vídeo (de até 5 minutos) no qual defendem suas ideias e explicam o percurso metodológico desenvolvido no Programa Shell de Educação Científica;
  • A cada passo da Jornada, os grupos de participantes recebem uma pontuação:
    • Pontuação por ações do Professor: participação nos momentos de Formação e nos Workshops junto com seus estudantes;
    • Pontuação por ações dos Estudantes: participação dos estudantes representantes dos grupos nos Workshops junto com seus professores;  
    • Realização de 3 ferramentas do Programa, por grupo;
    • Pontuação pela avaliação da qualidade dos trabalhos enviados.